segunda-feira, 6 de setembro de 2010

O Peso do teu Passado

"As coisas incompletas puxam-te para o passado e impedem-te de progredir."





O poder de terminar as coisas não é um poder pequeno, aliás é o primeiro responsável pela tua liberdade. Quando uma tarefa está quase concluída acabou de entrar numa das fases mais críticas: a fase do "quase". Já passou por outras fases "quase", quando te perguntaram se já tinhas pensado no assunto e respondeste "mais ou menos", e, mais tarde, quando te perguntaram se já tinhas começado e respondeste "praticamente sim", em seguida se estava a progredir velozmente e respondeste "assim assim" e agora quando te perguntam se terminaste respondes "quase". Se ultrapassaste as anteriores, ultrapassa esta também.

Vou-te dizer o que acontece se não terminares a resolução de um assunto: A casa fica por pintar, o agradecimento por dar, o imposto por pagar, o favor por retribuir, a dívida por liquidar, a conversa por ter, a relação por clarificar e a inspiração por concretizar. O problema não é só teres efectuado a maior parte da solução e, por não teres terminado é como se não tivesses feito nada. O problema é ainda muito mais grave: a tua vida futura, as tuas opções desejos, ambições e acções ficam condicionadas pelo peso do teu passado. Tira-te a liberdade. Mantem-te voltado para trás.

Por isso, no teu caminho para o sucesso, desenvolve o poder do "terminador implacável" que consiste terminar tudo aquilo que começa. Inicia o processo exterminando o vírus da procrastinação. Depois toma as decisões e em seguida age sem dúvidas nem segundas opiniões, como um míssil teleguiado que não pára enquanto não tiver concluído a missão. E mais! Depois de concluída a missão, verifica de novo que ficou mesmo concluída, não vá a tua atenção ter-se distraído e algum detalhe esquecido vir-te agarrar no futuro com as suas garras de aço.


1 comentário:

Cida disse...

Depois que encontrei esse sugestivo blogue,venho todos os dias ler suas sábias LIçoes.Obrigada!

Related Posts with Thumbnails